ABMS e AGS fornecem melhorias em tratamento cirúrgico para idosos

O Conselho Americano de Especialidades Médicas (ABMS), a Sociedade americana de Geriátrica (AGS), com financiamento da Fundação John A. Hartford, apresentou hoje um dos primeiros conjuntos de ferramentas on-line do campo para ajudar cirurgiões e sub-especialistas médicos responsáveis no cuidado dos idosos. Com o número de adultos idosos submetidos a cirurgia aumentando mais rapidamente do que o índice de envelhecimento da população em si, uma nova série de nove casos de pacientes virtuais geriátricos (VPCs) da AGS para sub-especialidades cirúrgicas e médicas relacionadas tem como objetivo ajudar todo o sistema de saúde a compreender e responder às necessidades únicas de cuidados dos idosos.

“Para promover o cuidado que todos desejamos à medida que envelhecemos, precisamos trabalhar juntos para garantir que todos os profissionais de saúde tenham uma compreensão básica dos princípios geriátricos”, disse Thomas Robinson, um dos três líderes do conselho editorial de multi-especialidade para o desenvolvimento dos VPCs ao Play in Traffik. “Esse novo conjunto de ferramentas on-line reflete as parcerias de que precisamos para disseminar o aprendizado e transformar o atendimento”.

Os VPCs estarão disponíveis gratuitamente até 2020 para os primeiros 1.000 inscritos no GeriatricsCareOnline.org. Os VPCs geriátricos concentram-se em aspectos da assistência cirúrgica exclusiva para indivíduos mais velhos, uma população crescente de pacientes para todos os profissionais de saúde, incluindo aqueles sem treinamento geriátrico formal. Tanto a educação médica continuada como o crédito de Manutenção de Certificação (MOC) dos Membros do Conselho estão disponíveis para aqueles que concluírem com sucesso cada VPC.

Os nove cenários clínicos de multimídia interativa exploram os principais desafios e oportunidades que os profissionais de saúde podem encontrar quando trabalham para melhorar o atendimento aos idosos que passam pela cirurgia – desde o manuseio adequado de medicamentos até problemas relacionados ao delírio cirúrgico e a necessidade de documentar as preferências de cuidados no final da vida. Os VPCs foram desenvolvidos por um grupo diversificado de especialistas em conteúdo, que incluíam médicos especialistas em cirurgia geral, urologia, oftalmologia, ortopedia, geriatria, anestesiologia e medicina de emergência.

“Além de apresentar tarefas clínicas realistas, o conjunto dessas ferramentas também oferecem aos alunos, um feedback em tempo real sobre suas escolhas, soluções alternativas e muito mais”, explicou Andrew Lee, outro co-líder para o projeto. “As oportunidades de usar os casos para cumprir os requisitos do MOC também estão ajudando a incorporar ferramentas como esses casos de pacientes – e portanto, a especialidade em geriatria – de forma mais ampla no contexto de como nossos profissionais de saúde sustentam a educação contínua”.

“Abordar os requisitos únicos de cuidados de saúde nesta população de pacientes em rápido crescimento é uma necessidade importante e em evolução da saúde pública”, afirmou Richard E. Hawkins, Presidente e CEO da ABMS. “A ABMS tem o prazer de ser uma parceira no desenvolvimento dessas ferramentas educacionais e na oferta de crédito do MOC para envolver os médicos certificados pelo Conselho em aprender sobre as necessidades específicas dos pacientes cirúrgicos geriátricos”.

O editor co-líder Myron Miller, da AGS, acrescentou: “Os sistemas de saúde proativos sabem que o futuro da saúde requer abordagens ousadas que valorizem os adultos mais velhos, atendam às suas necessidades exclusivas e forneçam o melhor atendimento e apoio possíveis. Assistência da John A. Hartford Foundation possibilitou que diversos parceiros, como a ABMS e a AGS, garantissem que a especialidade em geriatria pudesse se mover e crescer conosco ao longo de todo o nosso atendimento”.