Microsoft anuncia serviço de streaming “Project xCloud” de jogos de Xbox

Os jogos do Xbox One irão para a nuvem e para dispositivos em 2019. A Microsoft anunciou nesta segunda-feira o Project xCloud, que se refere à sua “tecnologia global de streaming de jogos” que permitirá aos usuários jogar seus jogos de xbox e windows em dispositivos móveis e muito mais.

Com o Project xCloud, a Microsoft pretende fornecer uma experiência de jogo semelhante em dispositivos móveis, à medida que eles chegam aos sistemas Xbox One e PCs. O maior obstáculo, como é típico no streaming de jogos, é minimizar o atraso. Enquanto a empresa continua trabalhando nisso, a Microsoft disse que também criou uma maneira de alterar os controles do Xbox para o celular.

“Estamos testando o Project xCloud hoje”, disse a empresa em um post no seu blog oficial. “O teste é executado em dispositivos (telefones celulares, tablets) emparelhados com um controle sem fio do xbox por bluetooth e também pode ser jogável usando a entrada por toque. A natureza imersiva dos consoles e jogos de PC geralmente requer controles mapeados. Estamos desenvolvendo uma nova sobreposição de entrada de toque específica para o jogo que fornece o máximo de resposta em um espaço mínimo para os jogadores que escolhem jogar sem um controlador.

VEJA TAMBÉM:  Xbox Game Pass recebe seis novos jogos em março

A Microsoft está bem preparada para enfrentar o complexo desafio do streaming de jogos em nuvem. Com datacenters em 54 regiões e serviços do Azure disponíveis em 140 países, o Azure tem a escala para proporcionar uma excelente experiência de jogo para jogadores de todo o mundo, independentemente de sua localização.

Map shows 54 dots around the world and is labeled "54 Azure regions"

“Desenvolvedores e pesquisadores da Microsoft Research estão criando maneiras de combater a latência por meio de avanços na topologia de rede e codificação e decodificação de vídeo. O Project xCloud terá a capacidade de tornar o streaming de jogos possível em redes 4G e será dimensionado dinamicamente para avançar contra os limites externos do que é possível em redes 5G à medida que elas forem lançadas globalmente. Atualmente, a experiência de teste está sendo executada a 10 megabits por segundo. Nosso objetivo é oferecer experiências de alta qualidade com a taxa de bits mais baixa possível que funciona nas redes mais amplas possíveis, levando em consideração a exclusividade de cada dispositivo e rede”, disse a empresa em seu blog.